SISTEMA DE ASPIRAÇÃO FECHADO

SISTEMA DE
ASPIRAÇÃO
FECHADO

SISTEMA DE ASPIRAÇÃO FECHADO

SISTEMA DE
ASPIRAÇÃO FECHADO

Video Explicativo

SISTEMA DE ASPIRAÇÃO FECHADO

SISTEMA DE
ASPIRAÇÃO FECHADO

O sistema de aspiração fechado tem como objetivo evitar a contaminação do ambiente e dos profissionais da saúde devido a desconexão do circuito, no qual há aerolização (COVID 19, Tuberculose Pulmonar, H1N1) e prejuízo para o paciente;  PEEP elevada (no qual há necessidade de se manter pressurizado o sistema respiratório). Troca deverá ser realizada a cada 72 horas ou seguindo o protocolo da instituição.

O catéter de aspiração em sistema fechado é composto por uma sonda de aspiração em PVC, centimetrada com marcações de graduação em toda extensão do catéter, possibilitando melhor reconhecimento da profundidade e inserção. Translúcidos, favorecendo a visualização do muco, com ponta arredondada, lisa, atraumática e orifícios laterais. Manta em EVA (Acetato de vinilo de polietileno) fina e resistente, facilitando o manuseio da sonda sem contato direto do profissional com o sistema
e/ou com secreções contaminadas. Conector duplo giratório para conexão ao tubo endotraqueal ou cânula de traqueostomia de um lado e circuito do ventilador mecânico do outro. Dupla via de instilação com válvula antirrefluxo, disposto com arranhaduras e marcação ON/OFF, válvula para controle de vácuo com trava por pressão e tampa protetora na extremidade distal. Disponível em modelos direcionados para pediatria e adulto, nos tamanhos 6Fr, 8Fr e 10Fr com sonda de 30 centímetros de comprimento respectivamente e 12Fr, 14Fr e 16Fr com 60 centímetros de comprimento. Orientação de troca a cada 72 horas ou conforme necessidade. 

1) O vácuo deve ser testado antes de iniciar o procedimento.

2) No conector giratório acople o tubo endotraqueal ou cânula de traqueostomia e no outro conector o circuito do suporte ventilatório.

3) Em caso de secreção espessa, se faz necessário injetar na via de instilação acima da trava antirrefluxo, solução fisiológica esterilizada ( Soro fisiológico, água destilada ou conforme padronização da unidade) pra mudança da reologia do muco.

4) Insira o cateter para baixo no tubo endotraqueal ou cânula de traqueotomia com polegar e indicador à profundidade desejada;

5) Depois de inserir o cateter, pressione a válvula de forma continua, para aplicar a sucção;

6) Enquanto aplica sucção, retire o cateter cuidadosamente ate que a extremidade azul da sonda esteja visível.

7) Repita o movimento de introdução do cateter caso seja necessário para outro ciclo de aspiração.

8) Ao finalizar o procedimento, lave a sonda instilando solução na via abaixo a trava antirreflexo.

9) Por fim, gire a válvula antirrefluxo para bloqueio proximal e trave a válvula de controle do vácuo.

10) Anexar etiqueta para controle.

Segurar o conector com uma das mãos para realizar o travamento do disco antirrefluxo e avançar o cateter até o cálice transparente, dispensar a solução de água destilada pelo acesso da porta de irrigação (distal) para lavagem do cateter, e na via
de irrigação (proximal) para lavagem de todo circuito.

  • Distúrbios hemorrágicos
  • Oclusões das vias aéreas
  • Danos nas membranas mucosas
  • Estimulação vagal
  • Arritmia cardíaca
  • Hipóxia
  • Traqueíte

VALIDADE: 02 ANOS
PRODUTO DE USO ÚNICO
ESTERELIZADO POR ÓXIDO DE ETILENO